Todos os posts da categoria "mídias"

4 de novembro de 2015
Estreias do cinema em novembro

Estreias: Socorro, já é novembro

Deus, faz o tempo passar mais devagar por favor, nunca te pedi nada!
Alguém pode me explicar o que está acontecendo? Mês que vem já é natal na Líder e parece que foi ontem que eu estava vendo os fogos de artifícios com um copo da champanhe na mão e várias promessas na cabeça. Eu pisquei e o ano passou, bizarro. Estou começando a ficar chateada com a velocidade que a vida está passando.

Mas deixando de lado esse assunto que me renderia uma redação dissertativa de quatro parágrafos estilo ENEM, finalmente chegou o mês com as melhores estreias do ano!! Pelo menos para mim né, principalmente por motivos de: A Esperança – o final. Esperei ansiosamente por isso. Novembro meu querido, você mal começou e já te considero pacas! Eis as minhas estreias favoritas da vez.

007 Contra Spectre

“Uma mensagem codificada coloca o agente secreto James Bond no caminho para desmascarar uma organização criminosa, conhecida como SPECTRE (Special Executive for Counter-intelligence, Terrorism, Revenge and Extortion). Enquanto Bond tenta descobrir a terrível verdade por trás da organização, M luta contra as forças políticas para manter o serviço secreto britânico ativo.”

Gênero: Ação, aventura.
Direção: Sam Mendes.
Elenco: Daniel Craig, Ralph Fiennes, Christoph Waltz e Léa Seydoux.
Distribuidor: Sony Pictures do Brasil.
Classificação: 12 anos.
Estréia: 05/11/2015.

 


Cidade de Deus – 10 Anos Depois

“O documentário mostra os dez anos que se passaram desde o lançamento de Cidade de Deus. O documentário mostra as transformações vividas pelos atores  na última década e conta com depoimentos de Seu Jorge, Alice Braga, Leandro Firmino da Hora, Roberta Rodrigues, dentre outros.”

Gênero: Documentário.
Direção: Cavi Borges e Luciano Vidigal.
Elenco: Alice Braga, Matheus Nachtergaele, Seu Jorge e Thiago Martins.
Distribuidor: Livres Filmes.
Classificação: 12 anos.
Estréia: 05/11/2015.

 


Picasso e o Roubo da Monalisa

“Em Paris, no ano de 1911, o pintor Pablo Picasso e o escritor Guillaume Apollinaire são detidos e questionados sobre o roubo da Mona Lisa, famoso quadro pintado por Leonardo Da Vinci. Serão eles parte de uma gangue internacional de ladrões de arte, ou será tudo um grande mal entendido?”

Gênero: Comédia, crime.
Direção: Fernando Colomo.
Elenco: Ignacio Mateos, Lionel Abelanski, Pierre Bénézit e Stanley Weber.
Distribuidor: Esfera Cultural.
Classificação: 12 anos.
Estréia: 05/11/2015.

 

 


Como Sobreviver a um Ataque Zumbi

“Três escoteiros foram bem treinados para se virarem sozinhos e toda essa preparação será essencial para o que vão enfrentar. Os garotos precisam provar o quanto são valentes quando a cidade onde vivem é tomada por uma horda de zumbis. Nesse embate, eles também precisam mostrar a força dessa amizade.”

Gênero: Comédia.
Direção: Christopher Landon.
Elenco: David Koechner, Tye Sheridan, Halston Sage e Jesica Ahlberg.
Distribuidor: Paramount Pictures do Brasil.
Classificação: Livre.
Estréia: 12/11/2015.

 

 


A Esperança – O final

“A nação de Panem está em plena guerra e Katniss decide montar uma resistência com um grupo de amigos próximos, incluindo Gale, Finnick e Peeta, para tirar o Presidente Snow do poder. Eles arriscam suas vidas em uma missão para assinar o ditador, que fica cada vez mais obcecado em acabar com Katniss.”

Gênero: Drama, ação e ficção científica.
Direção: Francis Lawrence.
Elenco: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth, Donald Sutherland, Elizabeth Banks e Woody Harrelson.
Distribuidor: Paris Filmes.
Classificação: 14 anos.
Estréia: 18/11/2015.

 


Malala

“Documentário conta a história corajosa da paquistanesa Malala Yousafzai. Aos 15 anos, ela foi baleada na cabeça pelo Talibã quando saía da escola. O motivo foi o seu ativismo em favor da educação de mulheres. Ela sobreviveu e hoje é um símbolo da luta pelos direitos humanos.”

Gênero: Documentário.
Direção: Davis Guggenheim.
Elenco: Malala Yousafzai.
Distribuidor: Fox Film do Brasil.
Classificação: 12 anos.
Estréia: 18/11/2015.

 

 


As Memórias de Marnie

“A garota Anna é muito solitária e tem sonhos recorrentes com uma menina loira, chamada Marnie. Certo dia, Anna descobre uma mansão onde vive a jovem de seus sonhos. As duas se tornam amigas e criam um elo jamais imaginado.”

Gênero: Animação.
Direção: Hiromasa Yonebayashi.
Dublagens: John C. Reilly, Kathy Bates, Hailee Steinfeld e Ellen Burstyn.
Distribuidor: Califórnia Filmes.
Classificação: Livre.
Estréia: 19/11/2015.

 

 

Estão animados para a estréia de algum desses filmes? Ou então para algum outro que não citei? Me contem!
Novembro, venha com tudo! 😉


20 de agosto de 2015
Resenha: Loucas pra casar

No sofá: Loucas pra casar

Já faz um tempinho que assisti esse filme e estou querendo falar sobre ele por aqui desde então. Rainha da enrolação, sim ou claro? Hahaha. Antes tarde do que nunca, né?
Gosto bastante de grande parte das produções cinematográficas brasileiras (não entendo o preconceito e a enorme babação de ovo Hollywoodiana), e eu achei esse filme, em especial, incrível com uma sacada genial. Juntou os dois e a ideia de compartilhar a minha opinião ficou guardada firme e forte até a vergonha na cara mandar a preguiça embora. Eis aqui a resenha 🙂

Resenha: Loucas pra casar

Gênero: comédia, drama e romance.
Duração: 105 min.
Direção: Roberto Santucci.
Roteiro: Julia Spadaccin e Marcelo Saback.
Distribuidor: Downtown Filmes.
Classificação: 12 anos.
Elenco: Ingrid Guimarães, Tatá Werneck, Suzana Pires, Márcio Garcia, Fabiana Karla, Edmilson Filho, Guida Vianna e Camilla Amado.

Sinopse: Malu (Ingrid Guimarães), Lúcia (Suzana Pires) e Maria (Tatá Werneck) são três noivas que se encontram na ponte Rio-Niterói e pensam em cometer suicídio após serem abandonadas no altar. Elas descobrem que foram abandonadas pelo mesmo homem (Márcio Garcia) e arquitetam um plano para se vingarem. Com o esquema montado, só há um problema: como evitar que uma delas se apaixone novamente pelo cara e acabe com o plano?

 

Malu é uma quarentona super bem-sucedida que está em um relacionamento com Samuel a três anos. Por já não ser mais tão novinha, ainda ser solteira e por estar namorando o suposto amor de sua vida por tanto tempo, Malu começa a ficar na expectativa do tão sonhado pedido de casamento e ao mesmo tempo com medo de que ele nunca aconteça e ela morra solteira.

O verdadeiro problema começa quando nossa protagonista, ao bisbilhotar a carteira do namorado, percebe que o mesmo possui menos camisinhas do que deveria ter. Diante do trauma dos relacionamentos passados que terminaram justamente em traição, Malu resolve contratar um detetive para investigar Samuel.

E adivinha?? Sim, Samuel estava tendo um caso. O que não esperamos é que na verdade, ele está envolvido com duas outras mulheres!! E o namoro é igualmente sério e duradouro com as três. Eita que safado. É quando conhecemos Lúcia e Maria. O pior é que as três são apaixonadas por ele e as três querem muito ser a bendita futura esposa. Resultado? Guerra pelo homem.

Resenha: Loucas pra casar

Arrisco a dizer, na minha humilde opinião, que é uma das melhores comédias brasileiras já feita.
O filme é bastante divertido e tem um desenrolar genial. Foi justamento o final que me fez ficar maravilhada. É surpreendente, inimaginável e ainda nos trás uma bela lição de moral.

Sobre o elenco sou suspeita para falar, pois gosto e admiro grande parte dele. Mas, posso dizer que achei sensacional a mistura dos atores e o resultado das atuações conjuntas foi gargalhadas garantidas. O destaque foi a atuação da Tatá e da Suzana, que infelizmente representaram personagens “secundários” (sendo a principal a Malu, interpretada pela Ingrid). Eu gostaria muito de ter visto mais cenas com elas.

Resenha: Loucas pra casar

Resenha: Loucas pra casar

Em uma determinada parte da história me peguei tentando entender o que estava acontecendo e como estava acontecendo. Tem alguns momentos confusos que me fizeram pensar “mas gente, como pode isso?” e isso é na verdade a minha única crítica ao filme. Mas tudo acaba sendo explicado no tal final surpreendente que falei ali em cima.

Dividi o filme em três partes: clichê e comum, surpreendente e inédito e clichê novamente, o lindo final “felizes para sempre” que na minha opinião não podia faltar na história. De início pensamos que vai ser apenas mais um filme comum com o simples objetivo de arrancar risadas, mas na verdade, o objetivo dele é bem mais profundo que isso. Foi essa pitada de diferença no meio do tradicional que me fez achar que o filme seguiu por um caminho diferente de todos os outros filmes brasileiros do mesmo gênero.

Conclusão… Sim, vale a pena perder algumas horas da sua vida assistindo!! Te garanto que não será tempo perdido e que você vai se divertir bastante. Eu super recomendo, então fica anotado a dica!

 


Página 2 de 3123